Correr ou subir escadas e ladeiras podem ser atividades fáceis de serem realizadas para um grupo de pessoas, porém, para outras, haja fôlego. Sentir falta de ar ou desconforto pode indicar risco de infarto. E, por isso, o teste ergométrico é indicado para o diagnóstico de possíveis futuros problemas e doenças do coração.

O teste ergométrico avalia o sistema cardiovascular, responsável pela circulação de sangue no corpo humano. Este sistema é formado pelos vasos sanguíneos e coração, entre outros componentes. O procedimento também é conhecido popularmente como teste de esforço, que imita as atividades de esforço, realizadas no dia a dia.

Como o teste ergométrico é feito?

Feito na esteira ou bicicleta ergométrica, no teste ergométrico a velocidade e o esforço vão sendo aumentados aos poucos, conforme a capacidade de cada pessoa. Primeiro são coletados dados sobre o paciente, catalogando as indicações e contraindicações, depois é estabelecido o protocolo ideal de esforço para cada paciente e 10 eletrodos são colocados no tórax para registrar o eletrocardiograma, a frequência e o ritmo cardíaco.

Ao final de cada etapa do procedimento, serão registrados traçados eletrocardiográficos e medida da pressão arterial, também analisada antes e ao longo da atividade realizada pelo paciente. Durante o teste ergométrico, caso a pessoa se sinta cansada, exausta, com falta de ar ou com indicativos de anormalidades cardiovasculares, isquemia e alterações suspeitas no ritmo cardíaco, o exame será finalizado.

Mas o que o teste ergométrico pode diagnosticar?

Com os eletrodos fixados ao corpo, é possível diagnosticar risco de infarto, arritmia cardíaca, hipertensão arterial e também insuficiência cardíaca. Para chegar aos resultados, serão interpretados, primeiramente, a capacidade física do paciente, depois, o comportamento da frequência cardíaca, seus dados do eletrocardiograma registrados ao longo do teste ergométrico, os níveis de pressão arterial e, por fim, os sintomas de problemas que envolvem aquela pessoa.

Como se preparar antes do teste ergométrico

O paciente deverá estar atento aos procedimentos que o especialista comunicará antes da realização do teste ergométrico, porém também poderá seguir algumas dicas, entre elas:

  • Primeiro, durma bem na noite anterior ao teste;
  • Não fique de jejum, desta maneira consuma alimentos saudáveis e leves como, por exemplo, arroz, iogurte e maçã;
  • Não se esqueça de separar a lista com todos os medicamentos que utiliza;
  • Sobretudo, se hidrate, beba bastante água;
  • Vista roupas para exercícios físicos, principalmente tênis e calça confortável;
  • Caso seja fumante, não fume 2 horas antes do teste;

A quem não é indicado o teste ergométrico?

Idosos, gestantes e pacientes com problemas cardíacos devem estar atentos a este teste, pois ele exige esforço, eventualmente causando tonturas ou falta de ar no decorrer da corrida ou caminhada. O especialista deverá avaliar cada situação e indicar, portanto, quando é adequado ou não realizar o teste ergométrico.

Sobre o CentroMeb

Com sede na Ceilândia Sul, o CentroMeb é um centro ambulatorial composto por 21 profissionais, atendendo em 15 especialidades diferentes, sendo elas angiologia, cardiologia, clínico geral, dermatologia, ecocardiografia, endocrinologia, neurologia, nutrição, oftalmologia, ortopedia, pediatria, psiquiatria e reumatologia. A instituição também oferece diagnósticos a partir de exames laboratoriais e serviços de radiologia.

O CentroMeb realiza o teste ergométrico. Agende seu horário: 📞 (61) 3378-3399 |📱 (61) 98429-6339 (RT: CRM-DF 19446)